Arquivo

Archive for the ‘Tutorial’ Category

Como acessar para configurar o modem / roteador HomeStation Technicolor TD5130 ou TG581n Speedy / Vivo / Telefonica

29 de novembro de 2012 196 comentários

Se você quer acessar o roteador da vivo para mudar as configurações, de encaminhamento de portas, DNS, rede e outros recursos do roteador faça o seguinte:

Primeiramente vamos precisar descobrir a senha do roteador e para isso você terá que saber o Mac Adress do roteador e para isso faça o seguinte:

1 – De baixo do roteador tem uma etiqueta com um código de barras e debaixo escrito MAC junto com uma sequência de dígitos, (é um conjunto de 12 dígitos)  anote os 4 últimos dígitos do Mac Adress que é a senha do roteador, se houver letras utilize-as como Maiúsculas;

Por exemplo na etiqueta está escrito MAC 01:23:45:67:4d:05, os 4 últimos dígitos são 4d-05 então a senha fica 4D05. (Todas as letras devem ser MAIÚSCULAS)

2 – Acesse via browser o roteador no endereço http://192.168.1.1/padrao

3 – No usuário digite admin e digite a senha que você acabou de descobrir :


Dica 1 –  Muitas vezes você pode ter problemas ao tentar se logar, isso é por causa do seu navegador, se não conseguir tente com outros; (aqui funcionou apenas com o Internet Explorer)
Pronto agora é só fazer as alterações que você precisa.

Lembre-se de tomar cuidado com as configurações que você irá fazer, não me responsabilizo por qualquer problema que possa ocorrer devido as alterações feitas.

“Existe um modelo da Vivo “TG581n” aparentemente ele é igual ao TD5130 mas não tenho certeza se a forma de acessar é o mesmo, caso alguém tenha esse modelo deixe um comentário informando se funciona ou não.”

 

“Obrigado Elson pela informação do roteador TG581n.

Esse post foi útil? Deixe um comentário.

 

Ganhe Dinheiro Acessando sites, simples e fácil.

Anúncios

Como criar um CD ou ISO do VMWare ESXi 5 com drivers adicionais

28 de novembro de 2012 22 comentários

 

Olá a todos, depois de um bom tempo sem postar nada estou trazendo um novo tutorial muito útil principalmente porque os hardware estão avançando bastante então sempre temos novos equipamentos e como a versão 5 do ESXi já saiu há um tempo muitos dos drivers dos novos servidores não estão inclusos nessa ISO e para isso precisamos adicionar esses drivers.

Lembrando que sempre que for adquirir um novo servidor para virtualização com VMWare ESX ou ESXi é necessário recorrer a HCL para ter certeza que ele irá funcionar.

Se você comprou um novo servidor por exemplo um “HP DL360p Gen 8” você irá encontrar ele na HCL dizendo que é compatível mas ao tentar instalar Hypervisor você não irá conseguir porque apesar da compatibilidade, a ISO baixada do site não contem os drivers necessários para a instalação que são principalmente o da placa de rede e da controladora de disco, sem esses dois não é possível fazer a instalação do VMWare ESXi 5.

Para isso vou mostrar como adicionar drivers no CD do VMWare ESXi 5.

1 – Primeiramente vamos precisar de uma máquina com Windows e de preferência o 7 pois inclui o Powershell 2.0, caso contrário é necessário baixar o aplicativo e instalar.

2 – Em seguida vamos criar uma pasta no computador chamada VMWare em um local de fácil acesso por exemplo H:\VMware\CD;

3 – Agora precisamos ir no site do fabricante e baixar o driver correto da placa ou controladora que você quer adicionar;

4 – Para fazer o CD vamos precisar do VMWare Power CLI que é com ele que vamos colocar o driver na ISO;

5 – Agora vamos baixar o VMWare ESXi 5 Offline Bundle, para fazer a adição de drivers, não podemos utilizar a ISO de instalação convencional para criar a ISO modificada;

6 – Feito isso vamos instalar o Power CLI;

7 – Em seguida irá aparecer uma janela informando que o Powershell execution policy não esta configurado como “RemoteSigned” apenas de um continuar;

8 – Nessa tela não é preciso alterar nada, deixe como esta e clique em next até finalizar a instalação;

9 – Agora vamos para a pasta onde você baixou os arquivos, o arquivo que precisamos é um arquivo com extensão .zip com uma descrição do driver seguido de “offline_bundle” como no meu caso tg3-3.123b.v50.1-offiline_bundle-682322.zip, caso o arquivo que você baixou não tenha essa nomenclatura ele provavelmente esta dentro do zip que foi baixado, se for esse o caso descompacte e coloque o arquivo na pasta.

 

Pronto agora vamos começar a criar a ISO;

 

1 – Abra o Windows Powershell e digite:

Set-ExecutionPolicy RemoteSigned

2 – Será exibida uma mensagem de alerta, digite Y de pressione Enter para confirmar;

3 – Navegue até a pasta onde foram gravados os arquivos, no meu caso H:\VMware\CD;

4 – Agora vamos adicionar o snapin digitando:

Add-PSSnapin VMware.ImageBuilder

5 – E então vamos adicionar a source do arquivo de instalação digitando:

Add-EsxSoftwareDepot .\update-from-esxi5.0-5.0_update01.zip ;

6 – Com o mesmo comando vamos adicionar o driver ou os drivers que desejamos digitando o comando:

Add-EsxSoftwareDepot .\aacraid-1.0.1-offline_bundle-560288.zip

(Repita esse processo com todos os drivers que deseja incluir no CD);

7 – Para confirmar que os bundles foram adicionados digite:

$DefaultSoftwareDepots ;

8 – Depois temos que ver os perfis de instalação disponíveis com o comando:

Get-EsxImageProfile ;

9 – Vamos escolher o primeiro que é o standard com o comando:

New-EsxImageProfile -CloneProfile ESXi-5.0.0-20120302001-standard -Name “ESXi 5.0 XXXXXXXXX

(reparem que eu coloquei um nome para diferenciar);

10 – Agora precisamos mudar o Acceptance Level para CommunitySupported com o comando:

Set-EsxImageProfile -ImageProfile “ESXi 5.0 XXXXXXXXX” -vendor XXXXXXXXXX -AcceptanceLevel communitysupported

11 – Vamos ver a lista de todos os módulos disponíveis e nela deve conter o driver que você acaba de adicionar com o comando:

Get-EsxSoftwarePackage

Notem que na lista esta o driver que você adicionou e na coluna Name o nome do driver que você irá utilizar, no meu caso net-tg3; (O pacote da segunda linha)

12  -Então vamos adicionar o pacote com o driver com o comando:

Add-EsxSoftwarePackage -ImageProfile “ESXi 5.0 XXXXXXXXX” -SoftwarePackage net-tg3

13  -E finalmente vamos criar a ISO personalizada com o comando:

Export-EsxImageProfile -ImageProfile “ESXi 5.0 XXXXXXXXX” -FilePath H:\VMware\CD\ESXi-5.0-XXXXXXX.iso -ExportToISO

14 – Ao final do processo será criado um arquivo ISO e então é só gravar em CD.

Com isso demonstrei como criar um CD personalizado do VMWare ESXi 5 com drivers adicionais.

 

Esse post foi útil? Deixe um comentário.

 

Como converter um disco Thin para Thick no VMware ESXi 5 pelo vSpere 5

3 de julho de 2012 13 comentários

 

Hoje vou demostrar como é fácil converter um disco que foi provisionado como Thin para Thick no VMWare ESXi 5 pelo vSphere 5. (Thin to Thick)

Se quiser entender melhor sobre os tipos de discos veja esse post.

1 – Acesse o servidor e abra a aba Summary, escolha o Datastore onde o disco esta salvo, clique com o botão direito no Datastore e selecione Browse Datastore;

 

2 – Encontre o arquivo vmdk do HD que você quer converter e clique com o botão direito e então escolha inflate.

3 – Aguarde o termnino da conversão que pode demorar dependendo do tamanho do seu disco.

Pronto agora seu disco Thin passou a ser Thick, mas lembre-se que você precisa ter o espaço total do disco no seu Datastore.

 

Esse post foi útil? Deixe um comentário.

 

 

Como criar um storage iSCSI com o FreeNAS 8 (target iSCSI) de graça

26 de junho de 2012 1 comentário

 

Como o assunto principal desse blog vem sendo a virtualização resolvi criar um post ensinando a criar um Storage iSCSI “grátis” para utilizar com laboratórios ou até mesmo para produção pois o FreeNAS é uma solução bem estável e tem muitas opções para utilização. Muito útil para criar infraestruturas de Failover e para fazer o vMotion da VMWare ou o Live Migration da Microsoft.

Mas o que é iSCSI?

Sigla de: Internet Small Computer System Interface É um protocolo de transporte que transporta comando SCSI, ele faz o encapsulamento dos comandos SCSI para um pacote IP, com isso é possível acessar um storage iSCSI de qualquer rede ethernet, e sua arquitetura necessita apenas de um cliente iSCSI initiator e um sotrage iSCSI target. O iSCSI é bastante utilizado para criar áreas de armazenamento de dados, dessa forma utilizando a rede ethernet não é necessário se criar uma estrutura cara como a utilizada por Fibre Channel podendo reduzir muito o custo de um storage. Mas lembre-se de que o ideal é ter uma rede separada somente para a rede iSCSI pois assim ela não irá competir com o tráfego de dados da rede e você terá uma melhor performance.

Agora vamos ao que interassa.

Vou demonstrar aqui como se criar um target iSCSI com o FreeNAS 8:

Download FreeNAS 8

1 – Primeiramente precisamos criar um Volume, vá para Storage > Volumes e clique em Create Volume, escolha um nome para o volume, marque ZFS e clique em Add Volume;

2 – Depois em  Storage > Volumes clique em Create ZFS Volume, de um nome para o Volume ZFS e depois coloque o tamanho que queira utilizar e clique em Add ZFS Volume;

3 – Habilite o serviço do iSCSI em Services > Control Services e clique no botão on/off;

4 – Crie um portal em Services > iSCSI > Portals e clique em Add Portal, não é necessário alterar nenhuma configuração, clique em Ok;

5 – Agora vamos criar o initiator, vá novamente em Services > iSCSI > Initiator e clique em Add Initiator, também pode deixar assim se você não tem muita pratica com a ferramenta;

6 – E agora o target, em Services > iSCSI > Target e clique em Add Target, na tela de configuração preencha o Target Name, o type como disk e no Portal Group ID e Initiator Group ID selecione o numero do grupo, no meu caso é 1, nas outras opções deixe como padrão e de Ok.

7 – Vamos criar os Extents em Services > iSCSI > Device Extent e clique em Add Device Extent, coloque um nome em Extent Name e em Disk device escolha o disco que você havia criado na primeira parte depois de OK;

8 – Agora clique em Associated Targets que esta na parte superior;

9 – E por fim para associar o Target clique em Add Extent to Taget, escolha o Target que vc criou e o Volume em Extent e de OK;

Agora o seu Storage iSCSI já esta pronto, e você pode utilizá-lo com qualquer sistema que utilize o iSCSI como o Windows, Linux até mesmo iOS da Apple.

Download FreeNAS

 

Esse post foi útil? Deixe um comentário.

Como fazer o backup das configurações de host do VMWare ESXi 5

5 de junho de 2012 12 comentários

 

Quando falamos em proteger um ambiente virtual temos muitas coisas a considerar. Além de backups de suas máquinas virtuais você precisa fazer o backup das configurações de seus hosts.

O Backup das configurações é muito importante tanto para um Disaster Recovery ou mesmo quando vamos atualizar a versão do Hypervisor.

Para fazer o backup do host do ESXi você precisa do vCLI instalado em um servidor e você também pode usar o vMA.

 

Para fazer o backup basta segui os passos:

1 – Instale o vCLI; (faça instalação padrão “NNF” (Next Next Finish)) (Download)

2 – Crie uma pasta onde será gravado o backup;

3 – Abra o prompt de comando;

4 – Vá até a pasta de instalação do vSphere CLI que por padrão esta em C:\Arquivos de Programas\VMware\VMware vSphere CLI\bin

5 – Execute o comando: (As informações em vermelho devem ser alteradas para as de seu sevidor)

vicfg-cfgbackup.pl -server ip_do_host_ESXi -username nome_do_usuario -password senha -s caminho_e_nome_do_arquivo_de_backup.txt

No exemplo eu criei uma pasta backup dentro da raiz C:\ então o comando ficou:
vicfg-cfgbackup.pl -server 192.168.0.100 -username root -password ***** -s c:\backup\backup.txt

Dependendo de onde você for salvar o arquivo pode ocorrer uma falha na gravação do backup por “access denied” você precisa executar o prompt em modo elevado (Executar como administrador)

Agora para restaurar o backup das configurações é muito mais simples, basta executar o comando:

vicfg-cfgbackup.pl -server ip_do_host_ESXi -username nome_do_usuario -password senha -l caminho_e_nome_do_arquivo_de_backup.txt

 

Pronto agora você já pode fazer o backup das suas maquinas host que são tão importantes quanto as máquinas virtuais.

 

Esse post foi útil? Deixe um comentário.

Como instalar o Windows 8 em um pen drive ou HD externo (Windows 8 To Go)

4 de junho de 2012 127 comentários

O Windows 8 traz um novo recurso chamado de Windows To Go. Ele permite a instalação do Windows 8 em qualquer dispositivo externo como um pen drive por exemplo.
O maior foco desse recurso são os usuários corporativos que podem levar todo o sistema consigo e suas configurações podendo executar em qualquer computador tendo sempre a mão seus documentos e aplicativos.

*Com a versão gratuita do Windows 8 de avaliação que estava disponível no site da Microsoft essa funcionalidade era possível, pois era a versão Enterprise, com as outras versões do Windows 8 e Windows 8 Pro isso não funciona.

Para fazer a instalação siga os seguintes passos:

1 – Requisitos:

  • Um pen drive de no mínimo 16 GB para a versão 32-bits e 32 para a versão 64-bists;
  • Windows 7 Automated Installation Kit; (Download)
  • UM aplicativo que abra a ISO como o Winrar ou Daemon Tools.

2 – Crie uma pasta em um local de fácil acesso; (Ela será usada a seguir)

3 – Abra a imagem ISO, e vá para o diretório sources e copie o arquivo install.wim para a pasta que você acabou de criar;

4 – Em um computador com Windows XP, Vista ou 7 instalado, instale o programa Windows 7 Automated Installation Kit escolhendo a opção Windows AIK Setup, deixe todas as opções padrões até o fim da instalação;

5 – Acesse o diretório onde o programa foi instalado (por padrão ele fica em Arquivos de programa/Windows AIK), abra a pasta Tools e depois a x86 caso seu computador seja 32-bits ou amd64 se o seu computador for 64-bits, e copie o arquivo imagex.exe para a pasta que criamos inicialmente;

6 – Abra o prompt de comando com privilégios administrativos;

7 – Com o pen drive ou HD externo conectado no computador execute o comando diskpart, depois list disk para mostrar os discos, procure na lista o seu dispositivo externo e veja o seu número e digite select disk #, sendo que # é o número do seu dispositivo externo;

8 – Ainda no prompt digite clean, depois create partition primary e então format fs=ntfs quick e por fim active;

9 – Digite exit para sair do diskpart mas mantenha a janela aberta;

10 – Pelo prompt acesse a pasta que você criou inicialmente e execute imagex.exe /apply install.wim 1 X:\ onde X é a letra da sua unidade externa, aguarde até o termino da instalação;

11 – Agora execute o comando bcdboot.exe X:\windows /s X:, lembrando que X utilizado aqui representa a letra do seu dispositivo externo.

Pronto agora você já tem um  pen drive ou HD externo com Windows 8, basta configurar o computador para dar boot por um dispositivo USB.

Eu fiz a instalação em um pen drive de 16 GB com USB 2.0 e é nítida a lentidão principalmente no primeiro acesso ao windows onde ele instala os drivers da sua máquina e faz o Wizard de configuração inicial, mas depois utilizando o Windows 8 dá para se notar uma certa lentidão mas ele fica “utilizável“.

O ideal é utilizar um pen drive ou HD externo que utilize a tecnologia de USB 3.0.

Esse post foi útil? Deixe um comentário.

Como alterar o IP por linha de comando no Windows

1 de junho de 2012 2 comentários

 

Essa dica vai para aqueles que gostam de fazer tudo por linha de comando ou para quando temos uma necessidade como alterar o IP da máquina por telnet.

Para utilizar esses comandos você precisa executar o prompt como administrador ou seja ele precisa estar elevado.

Digite:

netsh interface ip set address name=”Conexão Local” static 192.168.0.19 255.255.255.0 192.168.0.1 1

Para o DNS primário digite:

netsh interface ip set dns name=”Conexão Local” static 192.168.0.210

Para o DNS secundário digite:

netsh interface ip add dns name=”Conexão Local208.67.220.220 index=2

Ao término da configuração digite:

ipconfig /all

Conexão Local” é o nome do adaptador que você quer modificar. Esse é o nome padrão da placa de rede, mas você pode ter mais de uma e pode e caso queira trocar o endereço de outro  adaptador você deve substituir o “Conexão Local” pelo nome da sua placa de rede.

192.168.0.19 é o IP que você quer colocar na placa;

255.255.255.0 é a mascara;

192.168.0.1 é o gateway;

1 é a métrica do gateway. Na maioria dos casos você pode deixar 1.

Ao adicionar o DNS o computador faz uma checagem para verificar se o DNS esta correto.

 

Se você quiser habilitar o DHCP digite o seguinte comando:

netsh interface ip set address name=”Conexão Local” dhcp

Para configurar um DNS por DHCP digite:

netsh interface ip set dnsservers name=”Conexão Local” source=dhcp

Ao término da configuração digite:

ipconfig /all

Assim você pode conferir se a configuração esta correta.

 

Esse post foi útil? Deixe um comentário.

 

 

%d blogueiros gostam disto: